As Bahamas são um conglomerado de mais de 700 ilhas localizadas a Sudeste dos Estados Unidos e a Noroeste de Cuba, há menos de 1 hora de vôo de Miami. Quando alguém fala que vai pras Bahamas, na verdade, vai pra uma ou outra ilha desta centenas que compõem o arquipélago, sendo mais comumente ir pra ilha Providence, onde está a capital Nassau e Paradise Island, onde está o Hotel Atlantis, ambas conectadas por pontes.

Chegamos a Nassau, a capital das Bahamas, num vôo da JetBlue que partiu de NYC, mas com conexão em Fort Lauderdale. Por incrível que pareça, o vôo saindo Nova York era mais barato que saindo de Miami, que era ali bem do lado. Mas pra voltar, meu vôo foi direto pra Miami, onde fiquei por alguns dias antes de retornar ao Brasil (viagem feita em Abril de 2010).

DSC07794

Já de dentro do avião se fica com a boca aberta com a cor daquele mar ao nos aproximarmos das ilhas. Já disparei dezenas de flash com a câmera, apontando, para um cenário que não parecia ser real.

DSC07776

DSC07768

Quando desembarcamos no aeroporto, que por sinal era uma gracinha, cheio de casinhas coloridas em tom pastel, já fomos recebidos por banda de música e pela simpatia do povo bahamense. Brasileiros não necessitam visto para entrar nas Bahamas.
Quando viajamos para lá não havia transporte público que conectasse o aeroporto ao centrinho de Nassau, pode ser que hoje em dia já até tenha. Então nós tivemos que alugar um táxi, que custou cerca de USD 30,00.

DSC07781

No caminho, meus olhos não acreditavam na cor e na transparência da água do mar das Bahamas. Eu já tinha estado no Caribe antes, na Jamaica, mas nada era tão azul como a cor desta parte do Caribe. Meu pensamento naquele momento era: “finalmente encontrei a cor do mar que eu tanto procurei e mais bonito do que nas capas de revista”. Haja vista que, quando olhamos as Bahamas pelo Google Earth, o mar é mais azul aqui, pode crer!

DSC07783

Nós ficamos 7 dias nas Bahamas, contando com o dia que chegamos, hospedados no Towne Hotel, um hotel simples, no centrinho de Nassau, com ótimo custo para a ilha. Um quarto bom, piscina, café da manhã básico e ótima conexão wifi. Taí um ótimo lugar para quem quer economizar com hospedagem. Foi neste hotel que conhecemos a Ana Biselli e o Rodrigo Junqueira, do 1000dias pela América, quando eles estavam começando os planos da viagem de 1000 dias por toda a América, e estavam torrando umas milhas no Caribe antes de começar a trip de carro (pra quem não sabe da história, a Ana e ao Rodrigo rodaram por mais de 1500 dias por todos os países da América, incluindo todos os estados do Brasil) .

DSC08549

Como era perto da hora do almoço, almoçamos no hotel mesmo e seguimos para nossa primeira praia, a praia de Junkanoo. OHHHHHHH! Que visu! Desculpem, mas vocês vão me verem exclamar muito neste post sobre a cor da água, que é de sonho! E que água! Imagine uma piscina. É ainda mais claro, vocês não podem imaginar.

DSC07791

DSC07797

Areia branca calcária e fininha e a água branca de tão transportes, com um azul indescritível. Talvez a Polinésia Francesa e as ilhas Maldivas, que estão na minha infinita lista de lugares a conhecer, por sinal, sejam tão ou mais bonitas que as Bahamas, mas creio que este tom de água daqui seja único.

DSC07820

DSC07796

Durante minhas pesquisas antes de ir pras Bahamas, minha preocupação era saber se as praias da ilha eram públicas ou já tomadas pelos mega hotéis, como em muitos outros lugares no Caribe, mas para nossa felicidade, todas têm acesso público.

DSC07793

DSC07784

Mas voltando a Junkanoo, a praia é a mais central e sem nenhum hotelão dominando a paisagem. Tem algumas barraquinhas simples, onde tomamos algumas cervejas locais. Conhecemos um casal de canadenses, com os quais fizemos amizades e ficamos batendo papo sobre o Brasil…

DSC08555

DSC08559

 

O centrinho de Nassau

Depois da praia, fomos rodar pelo centrinho da cidade, que é bem bonitinho e todo colorido em tons pasteis de verde, rosa, amarelo… A principal rua de comércio é a Bay Street, onde estão várias lojas duty free de jóias, cosméticos e outras lojas de grife, alguns restaurantes fast food, como McDonald’s e Sbarro.

DSC08023

DSC07817
DSC08025

DSC08027

DSC08250

As lojas funcionam apenas nos horários que os navios de cruzeiro estão na ilha. Depois, a cidade fica fantasma, juro! Por falar em cruzeiros, o porto da ilha é uma graça, todo colorido, coisa mais fofa. Dentro tem um monte de barraquinhas vendendo artesanatos.

DSC07807

DSC07813

DSC07806

DSC08204
Aliás, achei a maior furada visitar as Bahamas de cruzeiro. Isto porque você tem apenas algumas horas pra escolher um lugar pra ir na ilha e muitos acabam ficando só vendo as lojinhas da Bay Street ou vão passar o dia no Atlantis e deixam de conhecer um pouco das outras lindas praias da ilha ou um pouco mais da cultura local.

DSC08245

O Straw Market é uma atração turística na cidade. Era pra ser o mercado de palhas, mas o que mais se vê por lá são falsificações baratas de bolsas Gucci e Louis Vuitton.

DSC08551

Ali pertinho está o Senor Frogs, cheio de americanos bêbados subindo em cima das mesas com chapelões mexicanos. Não fui com a cara do lugar. Achei artificial demais. Confesso que nunca mais entrei num Senor Frogs depois que voltei das Bahamas. Talvez precise voltar pra ver se mudo de opinião.

DSC07787

DSC07828

DSC07826

 

Cable Beach

No nosso segundo dia na ilha, pegamos uma van que circula pelo centro da cidade e pedimos para o motorista nos deixar na praia de Cable Beach e ele nos deixou em frente ao hotel Sheraton. Perguntamos onde era a entrada para a praia e uma moça nos indicou entrar pelo hotel.

DSC07983

DSC07936

OK, lá fomos nós e como entramos pelo saguão principal, acabamos usando as espreguiçadeiras como se estivéssemos hospedados lá. Somente depois é que minha ficha caiu de que o acesso a esta praia ficava do lado do hotel, mas de onde estávamos quando descemos da van não dava pra vê-lo. Bom, pelo menos garantimos a espreguiçadeira naquele dia Rs.

DSC07975

DSC07965

Os hotéis geralmente cobram um day use, mas neste caso, não valia muito a pena, embora esta praia seja a melhor das praias de Nassau, com um mar piscininha, sem nenhuma onda, com aquela cor inigualável que já falei acima. Voltamos aqui outras vezes, por sinal.

DSC07896

DSC07987
O Alê, que detesta ficar parado em areia de praia, logo descolou um barzinho na frente do hotel, mas do ouro lado da rua e lá ficou tomando suas cervejas.

DSC07844

DSC07846

DSC07924

 

Fish Market

À noite, nós fomos conhecer outra atração de Nassau: O Fish Market, um lugar cheio de barzinhos bem locais, onde é servido, dentre outras coisas, o tradicional crack conch, um bolinho frito de molusco. Eu detestei. Só tem gordura e pouco sabor. Tomamos algumas Sands, a marca de cerveja local, e fomos embora. Antes pedimos um prato que vi há um feijão super mega apimentado, que foi impossível de comer.

DSC08035

DSC08030

DSC08028
Eu ainda era morena nesta época rs

DSC08041

 

O Hotel Atlantis

Dedicamos um dia inteiro à diversão nas piscinas e praias deste hotel, mas vou fazer um post exclusivo pra falar só dele

DSC08330

 

Conhecendo Nassau de scooter

No nosso quarto dia, alugamos uma scooter e saímos sem rumo pela ilha. Visita,os ruelas de casinhas coloridas, prédios históricos e praias mais desertas. Descobrimos que os hotéis mais chiques e reservados, como o Sandals (hotel que nos hospedamos na Jamaica), ficam beeeem longe do centrinho e achei mega furada ficar tão isolado assim, a menos que você realmente não queira sair do hotel. À noite voltamos pro hotel Atlantis. Aqui sim tem movimento à noite, no centrinho comercial do hotel. Qualquer pessoa pode acessar, gratuitamente.  Depois jantamos num Outback próximo.

E no nosso 5 dia, ficamos bem de boeira mesmo, voltamos a Cable Beach e (mais uma vez usamos as espreguiçadeiras do Sheraton for free ;-))
DSC08207

DSC08222

DSC08223

DSC08229

Dia de Mergulhar com Tubarões

Uma das maiores atrações das Bahamas é o passeio para alimentar tubarões com a agência Stuart’s Cove. A Ana e o Rodrigo fizeram o mergulho (leia também o relato do Rodrigo aqui ). Nós adoramos mergulhar, mas confesso que estava meio receosa de mergulhar com cilindros no meio dos bichões. Então pulamos esta parte, mas arranjamos outro passeio onde também mergulhávamos com eles, mas nós na superfície e eles mais no fundo, atraídos por uma caixa de carne que o pessoal da Stuart’s joga no fundo do mar pra atrair a tenção deles e deixar-nos apreciá-los em seu habitar natural. Ainda assim dá um medão de cair na água cheia de tubarões hehe.

DSC08249

O passeio também inclui snorkeling numa outra área mais rasa e cheia de peixes coloridos.

DSC08372

DSC08387

DSC08402

FERIAS 2010 135

FERIAS 2010 137
Fotos de cara com o tubarão cedidas pelo nosso amigo!

 

Nós conhecemos um brasileiro neste passeio, que por coincidência estava no mesmo hotel que nós e à noite, seguindo a recomendação da Ana e do Rodrigo, fomos todos jantar no Café Matisse, um restaurante refinado nas Bahamas, num ambiente super gostoso, já que as mesas ficam num pátio interno arborizado, cheio de ricos e famosos bahamenses haha. Pedimos uma pasta que não estava lá estas coisas e tomamos vinho. Alê e eu aproveitamos a data para comemorarmos nossos 9 anos juntos na ocasião.

DSC08448
Aniversário de casamento no Cafe Matisse, Bahamas

 

Dia de mergulhar com arraias

Outro passeio que fizemos em nosso sétimo e último dia nas Bahamas foi o “mergulho” com arraias. Na verdade, não é bem um mergulho, é um snorkeling numa área delimitada cheia de arraias, onde além de nadar com elas você ainda as toca, segura, carrega no colo…O ferrão que as arraias têm na sua calda pode ser letal, mas neste tipo de atividade, eles tiram  o ferrão delas pra não haver qualquer tipo de risco, obviamente. Se me lembro bem, reservamos este passeio com uma agência numa rua de New Providence. Eles nos buscam e levam no hotel. Vale a pena, ainda mais se você tem muitos dias livres, como nós.

DSC08457

DSC08463

DSC08492

DSC08511

DSC08512

DSC08519

Bem, foi uma semana incrível. Deu pra conhecer bastante da ilha e descansar. No final, achei até que foram dias demais. Uns 5 já estaria de bom tamanho.

Como chegar nas Bahamas

Recentemente, a Copa Airlines começou a voar para as Bahamas a partir do Brasil, com conexão na Cidade do Panamá. Inclusive há vôos partindo do aeroporto de Viracopos, em Campinas, além de Guarulhos, claro. Na época que fui, só era possível ir via Estados Unidos, o que nos exigia ter visto americano.

DSC07949
O que tem de melhor nas Bahamas: relaxar!

DSC08541

PLANEJE SUA VIAGEM

Se você gosta das dicas do blog e se de alguma forma elas ajudam você a planejar sua viagem, ajude-nos a manter o site fazendo faça suas reservas através dos links abaixo, sem nenhum custo adicional. Clicando nestes links, você contribui para manter o site sempre no ar e não tem que pagar nada a mais por isso!

Reserva de Hotéis

Booking.com: é o site onde reservo praticamente 100% dos hotéis nas minhas viagens. Ele é super prático e na grande maioria das vezes disponibiliza reservas com cancelamentos grátis. Nele é possível selecionar os hotéis por categorias, preços, localização e comodidades! Clique neste link para reservar seu hotel.

Aluguel de Carros

Rentalcars.com: uma das maiores empresas de aluguel de carro no mundo, onde é possível comparar preços em diversas locadoras do mundo, dentre elas, as gigantes Hertz, Avis, Europcar, etc. As reservas geralmente são canceláveis gratuitamente, já que planos de viagem sempre podem mudar! Sempre reservo meus carros com a Rentalcars no mundo todo e super indico. Clique neste link para reservar seu carro com a RentalCars.

14 thoughts on “Bahamas”

  1. Gostaria muito de saber, qual dos lugares do mar do caribe que voces foram e mais bonito. Pois estou querendo ir , e nao sei qual escolher. Obrigada

    1. Ou Elaine, olha o Caribe todo tem praias perfeitas! Das que fui até hoje, acho que Bahamas e Curaçao são as mais azuis que já vi na vida!! Beijos

  2. Olá Carol, estou curtindo muito suas dicas, li seu relato sobre a Jamaica e Bahamas, e gostaria de saber se para uma primeira viagem internacional sem falar inglês da para se virar em uma das duas ilhas ou é melhor escolher como destinho alguma outra ilha do Caribe como Cancun ou Punta Cana. Muito Obrigada.

    1. Oi Karina, obrigada! Olha, sem falar inglês recomendo as Bahamas, pois é bem mais tranquilo que Jamaica, mas ainda assim exige mais inglês do que as outras que você mencionou. Beijos

  3. Carol..tudo bem??

    Vou em Outubro p/ Exuma e Nassau..
    Você lembra de hoteis economicos destes 2 locais?

    Outr coisa: você precisou tomar vacina contra febre amarela, p/ entrar no país??

    Obrigada!!!!

    1. Olá, Lais, o que eu fiquei em Nassau era um dos hoteis mais econômicos que tinha na época. No post tem o link. Já em Exuma eu não conheço. Ah, se puder reservar pelo blog, agradeceria muito, pois recebo comissão do Booking. Obrigada, beijos

  4. Carol…obrigada pelas dicas!

    Qto ao hotel, você gostou entao no Towne??
    Vi que tem uma localização muito boa, mas me preocupou um pouco a reputação dele no TripAdvisor.
    Mas p/ mim, sendo um hotel bem localizado e com quarto limpo, tudo bem!!!

    Obrigada!

  5. Olá Carol!
    Eu tenho 20 dias de férias e queria fazer uma viagem Miami/ Bahamas/ cruzeiro caribe (Acho Rios/ George Town/ Cozumel), mas fico em dúvida se não vale a pena ficar só nas Bahamas ou só o cruzeiro ou fazer tudo mesmo, kkkk? Pensei em ficar no Melia ,e pelo que percebi tem uma boa localização, mas não tenho certeza se a praia é realmente como vemos nas fotos…
    Estou mega indecisa de qual roteiro decidir.
    Detalhe, seria minha primeira viagem pro exterior, então, estou bem louca pra saber o que fazer, vou em Agosto/Setembro. :O

    Ah, e o Atlantis vale a pena? Pensei também em me hospedar lá, mas achei que ficaria só nele..

    Teria alguma sugestão ?

    Obrigada!!!!

    1. Oi Nicole, acho legal sua ideia do cruzeiro por estas ilhas do Caribe. Sinceramente é o único lugar que u ainda tenho vontade de fazer cruzeiros. Acho Bahamas maravilhoso, mas só fiquei em Nassau, mas tem ilhas lindíssimas…Talvez você possa dividir seu maior tempo entre Miami e Bahamas e fazer o cruzeiro para outras ilhas: Jamaica, Belize, etc) Atlantis recomendo pra passar o dia! As praias são realmente lindas! Beijos

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Instagram has returned invalid data.

Me Acompanhe no Instagram