IMG_8839
Langkawi é uma ilha da Malásia localizada há menos de 1 hora de avião da capital, Kuala Lumpur, na costa do mar de Andaman, o mesmo que banha as praias de Phuket e Phi Phi, na Tailândia. Aliás, dá pra chegar à ilha de barco, vindo de Phuket.
A ilha toda, na verdade, é formada por um conjunto de 99 outras ilhas. O motivo principal deu ter vindo aqui foi porque tinha uns dias livres no roteiro e porque li que esta ilha era toda Duty Free, ou seja, livre de impostos.

Confesso que depois de todos os perrengues que passamos pra chegar até aqui e ainda pegando um tempo nublado e chuvoso, com mar agitado e águas turvas, pensei: porque sai da Tailândia pra vir pra esse lugar…
Mas felizmente esta minha primeira má impressão mudou após conhecer um pouco mais da ilha, embora eu ainda continuo com meu pensamento de que se alguém quer praias paradisíacas, com aquela água azul e cristalina, deve ir pra Tailândia e não vir pra cá. Sei que tem outras ilhas da Malásia maravilhosas, com água azul e transparente como as da Tailândia, mas Langkawi definitivamente não é assim.
IMG_8930
Em relação a ela ser duty free, quando estava estudando meus roteiros, li que era possível comprar tudo sem impostos e que chocolates, perfumes, cosméticos, era tudo baratinho. De fato a ilha é sem impostos e o que realmente compensa comprar são chocolates e algumas bebidas, pois os cosméticos e perfumes são caríssimos, quase o preço praticado em lojas normais no Brasil. Além disso, o duty free de Guarulhos é muito melhor que o da ilha.
IMG_8841
Beber por aqui é outra coisa barata também. É possível comprar latinha de cerveja por cerca de 1,6 RM, o que dá pouco mais de 1 real. Nos bares e restaurantes, paga-se mais caro, obviamente, mas não passa de 5 RM.
Em relação a comida, o forte da ilha são os restaurantes de frutos do mar, que também não são nenhuma pechincha, mas dá pra encontrar pratos legais a preços bons. Pra quem não é fã de frutos do mar, é possível achar todo tipo de comida  por aqui, da Asiática à ocidental. Recomendo dois lugares que fomos e adoramos:
 – Little México: como o nome diz, é um bar-restaurante de comida mexicana deliciosa. Entramos pra tomar um drink, pedimos um porção e depois, encontramos dois casais de brasileiros do Rio Grande do Sul, mas que moram na China há anos e ficamos conversando com eles até….sermos gentilmente convidados a ir embora, pois o bar ia fechar rs. Colocaram até música brasileira pra ver se a gente se animava a ir embora haha. Os proprietários são libaneses e cuidam com muito carinho de cada um dos presentes.
IMG_8844
IMG_8847
Nossos novos amigos brasileiros
Artisan: este foi o outro lugar que gostamos muito foi e vende pizza, pastas e sanduíches. O local é mais simples, mas vive lotado e faz pastas e pizzas maravilhosas. Eles também servem um delicioso café da manhã, o que é muito comum nos bares e restaurantes daqui, já que os hotéis não costumam ter ou cobram à parte. Tomamos café aqui 1 dia (10 RMB) e um outro dia, no Breakfast Bar, quase em frente ao nosso hotel. Bom também!
IMG_8848
Café da manhã no Artisan
IMG_8822
Decor no Breakfast Bar
Por falar em hotéis, nós ficamos no Malibest Resort. O hotel é simples e o saguão está precisando de uma boa reforma, mas os quartos são espaçosos e com um mínimo de conforto, como tv, ar e frigobar.
IMG_8834
IMG_8850
Nosso quarto pé na areia no Malibest Resort, de frente pra praia de Pantai Cenang
Reservamos o quarto pé na areia, de frente pra praia, em Patai Cenang, considerada a melhor área pra se hospedar e que eu recomendo veemente. Visitei outros pontos da ilha, como Kuah , Pantai Kok e Datai Bay e posso afirmar que o melhor lugar pra ficar na ilha é em Pantai Cenang.
IMG_8921
IMG_8933
Patai Cenang tem bastante estrutura de bares, restaurantes, algumas lojinhas duty free.
IMG_8823
IMG_8831
Langkawi tem bastantes coisas pra se fazer, mas que podem ser concentradas em 3 dias. Como perdemos o vôo, tivemos praticamente só 1 dia e meio na ilha, pois o dia de ir embora nem dá pra contar. Então, quando chegamos, alugamos uma moto por 41 RM/dia e fomos para Kuah, a principal cidade da ilha , onde está o Porto e alguns pequenos shoppings que pra dizer a verdade, não valem a pena serem visitados. Eu só fui no Langkawi Fair Mall e foi uma decepção. Vazio, quase nenhuma loja, preços nada convidativos e coisas bem feinhas para meu gosto.  Também fui no Jetty Point, que é um mini shopping no porto e a única coisa útil que comprei foi um Renu na farmácia pras minhas lentes de contato, além de um pacotinho de Kit Kat. É ali também que está a águia símbolo da ilha.
IMG_8838
No segundo dia, o tempo continuava nublado, mas pelo menos não amanheceu chovendo, então pegamos a moto e fomos em direção ao Cable Car, considerada a atração número um da ilha. Mas eis que, logo quando saímos da praia em direção a um posto de gasolina, mas já longe o suficiente do movimento, a gasolina da moto acaba. Putz… E agora? Nestas horas sobra sempre pra mim, pois eu e que falo inglês, então eu que tenho que pedir carona e ir comprar gasolina e depois, tentar me virar pra voltar com a gasolina pra moto.
Então, lá fui eu fazer sinal de carona no meio da estrada, ate que não demorou muito, um senhorzinho com traços de chinês parou o carro e disse que o posto ficava há uns 5 km dali. Ele já avisou que me levaria, mas que na volta eu precisaria pegar um táxi. Lá fui eu com o senhor, enquanto o Alê ficou me esperando na moto. No Brasil eu acho que não tenho mais coragem de pegar carona, mas fora daqui, não tenho um pingo de medo nem vergonha. Acho até divertido haha
Rapidinho chegamos no posto e, com uma garrafa de água vazia que estava na moto e eu tinha levado, por sorte, coloquei o que coube de gasolina. Ali mesmo vi dois garotos abastecendo suas motos e perguntei se algum deles estava indo em direção a Patai Cenang e se alguém poderia me dar carona na motoca. O primeiro recusou e pro segundo, eu ofereci 5 RM e ele topou ( na verdade eu pagaria muito mais pra ele me levar embora rsrs). Montei na garupa da moto do menino e voltamos ao ponto inicial. Aí está o garotinho que me ajudou.
IMG_8851
Seguimos com a moto para o mesmo posto pra terminar de abastecer e seguimos pro Cable Car.
Minha intenção não era subir, mas como tinha pouca gente e o ingresso era só 30 RM, nós fomos. E sempre me arrependo quando estou andando nestes cable cars ou em qualquer outro meio de locomoção que envolva grandes alturas porque eu MOR-RO de medo de altura!!!! E o tal do Cable Car de Langkawi era muuuito alto. Eu sequer olhava para os lados e o Alê que ficou tirando fotos, pois nem isso eu conseguia fazer. Ficava travada. Consegui ver só as cachoeiras. Lá em cima, tudo nublado, não dava pra ver nada, só nuvens.
IMG_8859
IMG_8861
Nem chegamos a subir no segundo estágio ( se o primeiro já era alto, imagino o segundo), de tanta neblina que estava. E no segundo estágio é que está a ponte suspensa de Langkawi, um grande projeto de engenharia e outro ícone da ilha.
IMG_8877
Na base do Cable Car está o Oriental Village, que são várias tendas vendendo lembrancinhas e artesanatos malaios.
IMG_8853
IMG_8855
Ali pertinho está a Telaga Tujuh ou 7 Waterfalls, a cachoeira mais famosa da ilha, que diz ter 7 quedas, mas eu não vi tudo isso de quedas. Ela fica perto do Cable Car. Da entrada do parque são uns 10 minutos de caminhada e alguns degraus, totalmente recompensados pela beleza e pela água deliciosa. Fazia tanto calor, apesar de não haver sol, que um banho naquelas águas foi providencial.
IMG_8899
DSC03172
IMG_8902
Ficamos ali um certo tempinho e depois decidimos então ir pra Datai, uma praia no norte que e considerada uma das mais belas, mas não sei se é porque não tinha sol ou porque o mar estava mais agitado e com ventos, que eu não achei nada demais na praia. Então, voltamos dali mesmo.
DSC03191
No caminho para esta praia, surpresa: vários macacos na estrada! Quando eu os avistei, pedi pro Alê parar para eu tirar foto. Eles estavam na margem da estrada, bem tranquilos, até que eu resolvi chegar na frente deles, devagar, ainda meio de longe, e apontar a câmera.
IMG_8893
Fui chegando mais perto, mais perto, imaginando que eles iam se afastar de mim. Ledo engano. De repente, o macaco que eu estava a fotografar abriu a boca e mostrou seus dentes afiados e veio em minha direção. Minha reação foi começar a gritar e o Alê, vendo um possível ataque, buzinou a moto e acelerou para assustá- lo. Deu certo. Eu imediatamente montei na garupa da moto e fiquei alerta, mas ainda tentando titara fotos. Só que estava com minha câmera compacta na mão e a reatividade dela para objetos em movimento é péssima e as fotos ficaram embaçadas. O macaco fez barulho e pediu “apoio” para seus amiguinhos e logo começaram a chegar mais macacos por perto.
DSC03180
DSC03182
Hahaha já pensou eu ser mordida por um macaco no meio da floresta de uma ilha da Malásia? Que medo! Fico imaginando o que o macaco pensou: se os orientais já nos vêem e acham lindo, pedem pra tirar foto e tudo mais, imagino um macaco oriental olhando pra um ser humano ocidental, e ainda por cima, sem lenço na cabeça! Deve ter sido um choque cultural para os coitados! Ainda mais com uma câmera apontada pra cara deles!
De volta ao hotel fomos descansar e saímos mais tarde pra bebericar e comer alguma coisinha e fomos no restaurante Orchid Rio, que faz fila na porta por causa dos frutos do mar que você escolhe frescos para preparar, mas não me agradou muito. Muita gente, muito vai e vem de garçom e demora…Comemos uma porção de camarão e fomos embora. Terminamos a noite num barzinho de frente ao nosso hotel.
Dia seguinte era hora de ir embora e eis que o sol aparece com força total. Neste momento senti falta de ficar mais um dia em Langkawi para poder fazer o passeio às outras ilhas, principalmente o passeio a Pulau Payar, um parque marinho que me pareceu, pelas fotos, ter um mar azul e cristalino.
IMG_8941
Não dá pra negar que os malaios têm uma alegria contagiante e são super simpáticos!
Fomos de taxi pro aeroporto. O preço foi de 18 RM, tanto na vinda quanto na volta. O aeroporto é bem moderno e aqui sim, achei umas lojas com coias mais bonitas e preços bons. Comprei umas lembranças e alguns presentinhos. Almoçamos e às 14:10h embarcamos de volta a Kuala Lumpur, onde mais tarde pegaríamos o vôo pra Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, onde ficaríamos mais uns dias antes de voltar ao Brasil.
IMG_8919
A ilha não é esta Coca-Cola toda que eu havia lido, mas também não é ruim como a primeira impressão que tive. Se não fossem tantos contratempos e tantos gastos com passagens remarcadas e vôo perdido e o mau tempo que pegamos, eu acho que teria gostado mais rsrs. Ainda quero voltar à Malásia, mas para voltar em ilhas onde a água é tão ou mais azul que as praias da Tailândia!
Mais de Langkawi, no blog 360meridianos.

PLANEJE SUA VIAGEM

Se você gosta das dicas do blog e se de alguma forma elas ajudam você a planejar sua viagem, ajude-nos a manter o site fazendo faça suas reservas através dos links abaixo, sem nenhum custo adicional. Clicando nestes links, você contribui para manter o site sempre no ar e não tem que pagar nada a mais por isso!

Reserva de Hotéis

Booking.com: é o site onde reservo praticamente 100% dos hotéis nas minhas viagens. Ele é super prático e na grande maioria das vezes disponibiliza reservas com cancelamentos grátis. Nele é possível selecionar os hotéis por categorias, preços, localização e comodidades! Clique neste link para reservar seu hotel.

Aluguel de Carros

Rentalcars.com: uma das maiores empresas de aluguel de carro no mundo, onde é possível comparar preços em diversas locadoras do mundo, dentre elas, as gigantes Hertz, Avis, Europcar, etc. As reservas geralmente são canceláveis gratuitamente, já que planos de viagem sempre podem mudar! Sempre reservo meus carros com a Rentalcars no mundo todo e super indico. Clique neste link para reservar seu carro com a RentalCars.

13 thoughts on “Malásia: a ilha “duty free” de Langkawi”

  1. Olá!
    Venho visitando seu blog faz um tempinho.
    Estava procurando no google viagens para o Chile e encontrei seu blog que conta a sua viagem.

    A partir daí virei uma leitora do seu blog e até me inspirei a criar um blog também, ele ainda é simples, mas com o tempo vou incrementando.

    Tenho que confessar que ir para a Tailândia já esta na minha lista de viagens, e como sou mega sincera, eu não trocaria aquele mar cristalino e maravilhoso de Tailândia pela a ilha “duty free” de Langkawi na Malásia, rs. Mas com certeza vale a pena a aventura e as lindas recordações né?

    Um grande abraço Carol, com certeza passarei por aqui outras vezes.

    Seu blog é lindo!!

    1. Oi, Cristiane, que bacana este seu comentário e que eu inspirei você a começar um blog! Vou visitá-lo, com certeza! Obrigada pelo carinho! Realmente, a Tailândia não pode ficar de fora de uma viagem à Ásia. É a segunda vezes que visito o país e quero voltar muitas outras, com certeza! A Malásia tem seus encantos e há diversas outras ilhas, como Sipadan , por exemplo, que dizem ter um mar espetacular, mas Langkawi não é assim e atende bem a quem está de visita a Kuala Lumpur e quer ir a alguma praia próxima. Beijo grande pra vc!

  2. Parabéns pelo Blog!!
    Virei fã das suas aventuras! Adorei a parte do macaco rsrsrsrs Eu também tive um ‘probleminha’ com um macaco em Kuala Lumpur rsrsrsrs
    Daqui duas semanas partiremos a Langkawi, e gostaria de saber como vocês alugaram a moto?
    Precisa de habilitação?
    Na verdade a nossa carteira de motorista e francesa pois não moramos no Brasil. E alem disso, não temos habilitação de moto…
    Existe outro meio de locomoção na ilha? O que você me sugere?
    Muito obrigada!
    Bjs

    1. Obrigada, Eloísa! hahaha estes macacos foram hilários rs! Olha, precisa de habilitação pra moto sim, mas você pode alugar carros também. Na rua principal da ilha tem locadoras e tem muitos taxis, que também não são caros! Bjinhos

  3. Olá !! Como é difícil achar blogs falando sobre a Malásia hehe ainda bem que você existe !
    Carol, tenho algumas perguntas, veja se você pode me ajudar …

    Estamos pensando em sair de phuket de ferry e ir até langkawi. Mas não achamos informação de como sair do Porto e ir até os hotéis… Existe táxi? Sabe se da para alugar moto lá no Porto? Ah vamos ficar em pantai cenang…

    Li acima quanto à necessidade de habilitação, mas fiquei com dúvida se essa habilitação tem que ter internacional ou não, pode ser a brasileira mesmo?

    Muitoooo obrigada ???

  4. Olá, boa noite, por favor vc pode me informar se chove muito no mês de dezembro e inicio de janeiro em LangKawi? Estou pretendendo ir para essa ilha.
    Att.,
    Sr. Abreu

    1. Olá, Gilberto, geralmente esta época é uma das melhores para ir ao Sudeste Asiático, logo acho pouco provável que chova muito por lá, mas é bom dar uma olhada em sites mais específicos de previsão do tempo! Abraços

  5. Olá estive na ilha agora em outubro, foi tudo maravilhoso. Não choveu nenhum dia as águas estavam bem limpas e cheias de pessoas. Os produtos aqui são muito mais baratos que no Brasil alguns tem menos desconto e alguns tem mais. Eu recomendo ir para Langkawi, passeios recomendados sky cab junto há a sky bridge e outras atrações, o museu 3D é super legal também. A melhor ilha é pulau payar lá pode-se mergulhar. Também gostei da island hopping neste local tem bastante macacos e pode nadar e alimentar peixes. A fazenda de frutas é um atrativo para quando quer dar um tempo de mar.

  6. Boa tarde, tudo bem?
    Gostaria de saber se a praia Cenang em Langkawi, possui infraestrutura, com cadeiras, guarda-sol, barracas com bebidas e petiscos ou é praia virgem com aqueles passeios.
    Obrigada,
    Maria Carmen

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

  • A piscina fabulosa do @theedgebali por outro ângulo! Tem post no blog sobre minha visita nesta mega piscina, já viram? ➡️ www.viciosdeviagem.com #Bali #TheEdge #viciosdeviagemindonesia 📸 @golden_heart
  • Só em Koh Lipe, Tailândia 🇹🇭, a gente encontra uma praia destas só pra nós ❤️❤️❤️. Roteiro completo no blog ➡️ www.viciosdeviagem.com #Thailand #Tailandia #KohLipe #viciosdeviagemtailandia
  • O por do sol em Uluwatu, #Bali, é lindo tanto do alto quanto da praia , que por sinal no fim do dia, fica uma piscina 🏊‍♀️ ! Nós experimentamos assistir das duas formas e ambas são imperdíveis! 🌅 #Indonesia #viciosdeviagemindonesia
  • Padang Padang foi cenário do filme Comer, Rezar e Amar, estrelado por Julia Roberts... ao contrário de Uluwatu, esta praia não some na maré alta e é uma das praias mais parecidas com as nossas praias brasileiras! Saudade enorme de #Bali ❤️❤️❤️ #Indonesia #PadangPadang #ViciosdeViagemIndonesia
  • Quem foi que disse que #Bali tem praias feias? A ilha tem praias lindas, como Uluwatu, Balangan, Bingin e Padang Padang (foto)... Sonho o dia em voltar nesta ilha dos sonhos ❤️! No blog o roteiro desta viagem! #Indonesia #ViciosdeViagemIndonesia
  • Durante meus dias em #Bali, fui visitar a piscina do @theedgebali , de fundo de vidro a 182 m de altura dos penhascos de Uluwatu (na foto dá pra ver as rochas láaaa embaixo) No blog tem um post detalhado de como foi conhecer esta piscina que está dando o que falar... #theedgebali #oneeighty #infinitypool
  • O roteiro de 30 dias da minha última viagem pelo Sudeste Asiático está no blog, já viram? 📸: Maya Bay, Tailândia, Nov/17 ! #asia #thailand #tailandia #mayabay #phiphi
  • Retrospectiva 2017: em abril visitamos a África do Sul, um país pra lá de incrível, com ótima gastronomia, vinhos, belas paisagens, safaris e ótimos custos! Esta é a vista do topo da Table Mountain. No blog tem uma série de posts desta trip! #africadosul #capetown #viciosdeviagemafricadosul

Me Acompanhe no Instagram