Saímos de Eilat no primeiro ônibus, as 7 da manhã, rumo a Jerusalém. Com certeza, era a hora mais esperada e o propósito principal desta viagem: Conhecer a Terra Santa! Fomos pela empresa Egged Tours. O ônibus não é nada confortável, as cadeiras não reclinam, é tipo um circular e as pessoas ainda entram e vão deitando até no corredor, mas em compensação, tem wifi e aproveitei para ir “interneteando” até a bateria descarregar. A viagem dura cerca de 5 horas, passando pelo deserto de Negev e beirando por um bom tempo o Mar Morto.
Mar Morto
Ao chegarmos na estação de ônibus de Jerusalém, tomamos um taxi até nosso hostel, o The Jerusalem Hostel, que fica na Jaffa Road, bem na Zion Square, uma das melhores localizações em Jerusalém, pode crer! É pertinho da rua de comércio Ben Yudha, do shopping Mamilla Mall, de vários bares e restaurantes e, principalmente, do Portão de Jaffa, uma das principais entradas para  a cidade velha.
 
Pagamos 40 sheckels pelo táxi, mas só depois descobrimos que há um trem que corta toda a Jaffa Road, ligando a estação de ônibus ao portão de Jaffa e passando  na porta do nosso hotel, literalmente. E o melhor, é grátis!
 
Hospedagem:
 
Hospedagem em Jerusalém custa os olhos da cara! Mesmo os albergues custam caro para os padrões de albergues. Então, após muitas e muitas pesquisas na internet e em guias de viagem, escolhemos o The Jerusalem Hostel, super bem recomendado pelos guias e pelos sites de reserva. E creio que não poderia ter feito escolha melhor. O albergue é ótimo! Além da excelente localização, os quartos ;privativos eram relativamente amplos, com banheiro próprio, TV, cozinha muito boa, internet wifi grátis por toda a área do hotel e um ambiente super descontraído, com jovens (e nem tão jovens) do mundo todo. Quando fiz a reserva, a informação é de que não tinha café da manhã, mas lá, todos os dias tinha pão, manteiga, geléia, café, chá, chocolate; tudo à disposição pra você preparar! Perfeito!! Fizemos amizade com um alemão que morou no Brasil por 6 meses e falava o português muito bem. Ele nos deu várias dicas de como ir a Belém e Mar Morto, por nossa conta. Esta é a vantagem de hostels. Sem dúvida, foi uma das grandes barbadas da viagem!
Jaffa Road e sua linha de trem grátis que percorre a cidade
 
Religião:
 
Em termos religiosos, dados mais recentes de 2007 dividem a população israelense em 76% de judeus, 16 % de muçulmanos e 4 % de cristãos.
 
Os judeus e o judaísmo:
 
O judaísmo tem como crença principal a existência de apenas um Deus, o criador de tudo. Para os judeus, Deus fez um acordo com os hebreus, fazendo com que eles se tornassem o povo escolhido e prometendo-lhes a terra prometida.
 
Atualmente, o judaísmo é praticado em todo o mundo, mas é no Estado de Israel que se concentra um grande número de praticantes. 
 
Os judeus foram palco de uma longa história de perseguições em várias terras, resultando numa população que teve frequentemente, seus números e suas distribuições alteradas ao longo dos séculos. A perseguição atingiu seu pico na Solução Final de Adolf Hitler, que levou ao Holocausto e ao genocídio de aproximadamente 6 milhões de judeus de 1942 a 1945.
 
A Torah é o livro sagrado dos judeus. Os cultos judaicos são realizados em templos denominados sinagogas, sendo comandados por um rabino. 
Um dos símbolos sagrados do judaísmo são o menorá, um candelabro de 7 braços, e a Estrela de Davi.
 
/41182-1597-thickbox/judaica-menorah-diamond-menorah-branches-and-drops.jpg                  
 
Os judeus usam um quipá, um pequeno chapéu redondo de tecido colocado na parte de trás da cabeça, mas em ocasiões festivas, como no Shabat, é comum eles usarem trajes mais sofisticados, como seus enormes casacões e chapelões de pele.
 
Quipá
Nas ruas de Jerusalém, o que mais se vê são judeus trajando suas vestes típicas. Os mais fanáticos usam ainda longas barbas e aqueles cachinhos no cabelo.
 
                                                                                 foto internet
 
 
 
As mulheres, sempre muito bem penteadas, com roupas cobrindo os cotovelos e os joelhos.
 
 
Os principais rituais judaicos são a circuncisão dos meninos, aos 8 dias de vida, e o Bar Mitzvah, que representa a iniciação da vida adulta, aos 13 anos, para os meninos e a Bat Mitzvah, aos 12 anos, para as meninas.
 
O Shabat:
 
O Shabat é o dia de descanso dos judeus, mas além disso, é considerado um dia sagrado, sendo um dos mais importantes do judaísmo.
O Shabat judaico é aos sábados e serviu de modelo para a definição do dia sagrado para os Cristãos (domingo) e para os muçulmanos (sexta-feira). 
No calendário judaico, os dias são contados do pôr-do-sol de sexta-feira até o pôr-do-sol de sábado. Neste período, nada funciona em Jerusalém, exceto nos bairros cristãos e muçulmanos, que são minoria. É no Shabat que as cerimônias de Bar Mitzvah e Bat Mitzvah ocorrem, no Muro das Lamentações.
Uma curiosidade é que no Shabat, qualquer tipo de atividade é proibida, inclusive aquelas ligadas a fogo, ou seja, é proibido aos judeus ligarem a aparelhos elétricos durante o Shabat. Também é proibido viajar e atender telefone.
Sendo o Shabat um dia repleto de preces, a Torah é lida durante todo o ano, Shabat após Shabat, nas sinagogas ou no Muro das Lamentações. 
O feriado do Sucót marca o fim e o início de uma nova leitura da Torah. Coincidentemente, chegamos em Jerusalém na tarde que dava início ao feriado de Sucót.
Alimentação:
 
A comida em Israel é super variada. Em Jerusalém  você encontra todo tipo de comida e as principais cadeias de fast food mundiais.
Os pratos típicos israelenses são:
 
– Falafel: bolinhas fritas de grão de bico e algumas especiarias, vendidas no pão pita redondo achatado e recheado com verduras e legumes frescos, humus e às vezes, com chips;
 
– Humus: pasta de grão de bico com temperos; 
 
– Shawarma: carne de carneiro ou peru grelhadas em espeto giratório, recheando pão pita acompanhado de legumes frescos e verduras, chips  e humus…uma delícia!
 
O alimento Kosher é aquele permitido aos judeus para comer de acordo com a lei religiosa judaica. 
Os judeus não comem carne de porco e de outros animais que ruminem o alimentos. Também é proibido comer ostras e frutos do mar e produtos derivados de leite juntamente com produtos cárneos. Por isso, quando você for ao McDonald’s e pedir seu Big Mac, não esqueça de pedir o queijo à parte, ou do contrário, ele não fará parte de seu sanduíche! 
Nos supermercados, a maioria dos alimentos vem com selo Kosher.
 
Em relação a bebidas, embora os israelenses não sejam grandes consumidores de bebidas alcoólicas, é possível encontrar as marcas mais conhecidas em bares, mercados e restaurantes. As cervejas principais são a Maccabi e a Goldstar.
 
A cidade velha:
 
 
Jerusalém é dividida entre Cidade Nova e Cidade Velha, mais precisamente. A cidade velha de Jerusalém é o centro de tudo e coração religioso da cidade. É um quadrilátero cercado por um muro alto de pedras, sendo dividido em 4 quarteirões: o cristão, o islâmico, o judeu e o armênio. Ao redor de seus muros, há portões de entrada, como o Portão de Jaffa, o Novo Portão, Portão de Damascus, Portão de Herodes, Portão Dung e Portão Zion. O mais próximo do nosso hotel e um dos principais portões de acesso é o portão de Jaffa. 
 
Lá dentro, um emaranhado de ruas e ruelas labirínticas, em vários níveis e direções, apinhada de lojinhas que vendiam de tudo um pouco.
 
 
A continuação destas aventuras na Terra Santa nos  próximos posts.

PLANEJE SUA VIAGEM

Se você gosta das dicas do blog e se de alguma forma elas ajudam você a planejar sua viagem, ajude-nos a manter o site fazendo faça suas reservas através dos links abaixo, sem nenhum custo adicional. Clicando nestes links, você contribui para manter o site sempre no ar e não tem que pagar nada a mais por isso!

Reserva de Hotéis

Booking.com: é o site onde reservo praticamente 100% dos hotéis nas minhas viagens. Ele é super prático e na grande maioria das vezes disponibiliza reservas com cancelamentos grátis. Nele é possível selecionar os hotéis por categorias, preços, localização e comodidades! Clique neste link para reservar seu hotel.

Aluguel de Carros

Rentalcars.com: uma das maiores empresas de aluguel de carro no mundo, onde é possível comparar preços em diversas locadoras do mundo, dentre elas, as gigantes Hertz, Avis, Europcar, etc. As reservas geralmente são canceláveis gratuitamente, já que planos de viagem sempre podem mudar! Sempre reservo meus carros com a Rentalcars no mundo todo e super indico. Clique neste link para reservar seu carro com a RentalCars.

35 thoughts on “Israel: Jerusalém, as primeiras impressões desta Terra Santa!”

  1. Olá Mari! Meu nome é Humberto ( Belo Horizonte) e em julho, se Deus permitir, estarei em Jerusalém no período de 24 a 29.Tenho muitas dúvidas e uma delas é: É vantajoso ficar em Jerusalém na sexta – feira ( 27/07) ? Fiquei sabendo que nesse dia pouca coisa ” funciona” por lá e eu gostaria de aproveitar o dia e ir até Haifa. O que você acha? Sua opinião é valiosa para mim.Aliás, adorei as fotos e os seus comentários . Obrigado, HUMBERTO.

  2. Olá, Humberto! Nao se preocupe, acontece rsrs! Na sexta-feira, toda a área comercial de Jerusalém, o que inclui tb o trem, ônibus e até táxis, param. As lojas fecham e realmente dá um certo tédio, mas na cidade velha, os bairros muçulmanos, cristaos e armênios funcionam normalmente. Em contra-partida, é possível ver os judeus reunidos em massa no Muro das Lamentaçoes. Eu aproveitei e fiz o tour para Nazaré e regiao da Galiléia neste dia. Aconselho você a fazer um passeio fora de Jerusalém na sexta e deixar pra explorar a cidade nos outros dias! Você vai adorar a Terra Santa! É mágica… Abraços

  3. Olá Carol!!!! Seus comentários foram de grande ajuda.A nossa viagem a Israel está quase fechada. Já compramos as passagens aéreas e as diárias dos hotéis depois de seus esclarecimentos .Mas tenho um problema.Vamos fazer o passeio de um dia a Petra no domingo dia 29/07 e no sábado faremos o passeio ao Mar Morto e Massada.É fácil conseguir transporte de Jerusalém a Eilat sábado a noite? Tentei obter essa informação no site da Eddge mas não consegui. O que eu sei é que o ônibus 444 vai até lá. Abraços!!! HUMBERTO

  4. Olá, Humberto, que bom que o blog está ajudando! Como é final do Shabbat, acho difícil ter ônibus aos sábados à noite. Como você vai estar no Mar Morto, você pode tentar ver se saem ôninus de Ein Gedi, Ein Bokek, Massada ou Neve Zohar, que são cidades mais próximas de Eilat e talvez, pelo horário, tenha ônibus. Abraços!

  5. Olá Carol!!! Tudo bem? A minha viagem está preparadíssima graças também á sua ajuda. Uma pergunta: Irei a Petra. Você sabe algo sobre a entrada de brasileiros por lá ( Jordânia) partindo de Israel (Eilat)? Preciso pegar visto aquí no Brasil? Ouvi e li falando que não é necessário., mas ouvir uma pessoa que já esteve por lá é mais esclarecedor. Obrigado, HUMBERTO

  6. Oi Carol!! Adorei seu blog! entrei no internet buscando informações e dicas sobre Israel e “caí” aqui… e foi ótimo! Adorei suas dicas, relatos da viagem e fotos!! Estou indo para Israel com meu marido agora em Agosto/2014 e estou bem ansiosa!! Uma coisa que queria te perguntar é sobre o batismo… precisa fechar antes ou conseguimos na hora pagar a tal taxa e fazer o batismo? Acredito ser uma experiência única, não queria perder! Bom.. no demais.. parabéns!! Amo viajar e espero continuar buscando mais dicas aqui! Um bjo , Juliana

    1. Olá, Juliana, obrigada! Adorei Israel…sem palavras pra descrever aquele pais! Você pode fazer o batismo na hora, sem problemas. Não precisa reservar antes. Espero ver você por aqui mais vezes sim e depois, conte pra gente como foi a viagem. Beijos

  7. Cara Carol
    Estou adotando suas ficas. Pretendo viajar em breve e desejo conhecer todos os cantos que você mencionou. Vendo uma das respostas que você deu à Humberto, vi que você comenta que na sexta-feira tudo está fechado. Você contou acima que os shabat era no sábado. Fiquei na dúvida: os lugares são fechados durante quais dias? Sexta e sábado? Dois dias?Abraços

    1. Chantal, na sexta é o dia de descanso dos muçulmanos; no sábado é dos judeus e domingo, dos católicos rsrs Nestes três dias, sempre alguma coisa vai estar fechada dependendo da religião, mas as outras estarão abertas, certo?! Abraços e obrigada pelo comentário!

  8. Olá Que benção poder ir em Terra Santa estive com um grupo lá em out de 2014;foi maravilhoso tenho muitas fotos, e agira estou com outro grupo para setembro 2015 para santuários marianos Europeus 4 países não vejo a hora amei seu blog obrigada.

  9. Olá bom dia! Tudo bem ?????
    você saberia me informar se aos domingos o comercio na parte velha de jerusalém fecha ?
    Estou indo para lá e vou ficar lá pouco tempo e gostaria de utilizar todo o meu tempo para não perder nada.

  10. Oi Carol, pretendo ir a Jerusalém com minha mãe e minha irmã e não encontrei ninguém que pudesse me ajudar, ate descobrir seu blog, então por favor me perdoe se eu abusar um pouquinho.
    Primeiro gostaria de saber qual o melhor percurso saindo de Salvador, como vamos passar um 20 dias, pensei em ir por Portugal o que vc acha??? E qto vc acho q iremos gastar no total (em reais)

    1. Oi Osabi, para saber o melhor jeito, faça uma pesquisa em site de buscas como submarinoviagens ou com sua agencia de turismo. Aparentemente este voo TAP com
      Conexao em Portugal deve ser uma boa, mas precisa ver os precos. Quanto ai valor, Israel nao é um país caro. Eu sempre uso um calculo de 100 dólares por dia para mim e meu marido gastarmos com alimentação, transportes, alguma atração, etc . Geralmente sobra. Por segurança e para evitar comprar no cartão, considere este valor por pessoa e devera sobrar dinheiro ainda. Abraços

  11. Carol, muito útil suas informações
    Estou indo a Israel e vou ficar 4 dias inteiros e 1/2 na ida e 1/2 na volta
    Gostaria que vc me ajudasse a fazer um roteiro. Pensei em dormir nos Sps do mar morto e seguir direto para Telavive para embarcar ,tendo só algumas horas para conhecer
    Ou dormir na ida em Telavive, seguir para Jerusalem e do mar morto direto para o aeroporto
    O que vc acha vale dormir lá? Obrigada

    1. Silvia, sinceramente, nao acho que valha a pena dormir la e deixar de ficar mais tempo em Tel Aviv ou Jerusalem. Eu ficaria entediada de ficar la o dia inteiro, mas eu estou pensando só na questão do Mar Morto, não sei como é a estrutura do lugar. Mas eu achei o bate e volta perfeito e suficiente, ja que o calor é intenso e nao da pra ficar muito tempo na agua. Espero ter ajudado! Quando vc fala aeroporto, é o de Tel Aviv? Beijos

  12. Ola Carol, vi suas dicas e as achei interessante, em FEv/16 eu e meu esposo pretendemos ir pra Israel, queríamos saber se consigo fazer a programação sozinha (pergunto por conta de guias para nos levar ao lugares e estamos com um pouco de medo tb,) sem precisar de uma agencia tipo CVC?
    outra questão é sobre as vacinas, devemos tomar alguma? (Ex: febre amarela)
    grata

    1. Oi Michele, sim , acho perfeitamente tranquilo fazer sozinhos esta viagem. Lá, se quiserem, contratem um guia para saberem mais da história… Vacinas contra febre amarela não são solicitadas em Israel. Também não pediram nenhuma outra. Beijos

      1. Olá Carol.

        Tem alguma agência ou guia que fale português que conheça ou indique?

        Obrigado

  13. Meu amigo suas informações são úteis, parabéns
    Quanto custa um táxi de Jerusalém a Masada e mar morto ida e volta?

  14. Olá Carol! Muito obrigado pelas dicas! Elas são fantásticas! Gostaria de tirar uma dúvida. Somente tenho sexta ou sábado, para conhecer Jerusalém. Pensei em ir na sexta, o que você me recomenda? Ah… estou pensando em ir de ônibus de Tel Aviv. Sabe se tem ônibus para voltar à tarde, caso eu vá na sexta?

    1. Olá, Marcelo, na sexta-feira, é feriado na parte muçulmana e no sábado, na parte judaica, logo os comércios destas partes da cidade estarão fechados nos respectivos dias. Eu acho que ir na sexta tem menos coisas fechadas devido à maioria do povo ser judeu. Quanto aos ônibus, é comum usar sheruts, as vans compartilhadas e tem várias vezes por dia! Abraços

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

  • A piscina fabulosa do @theedgebali por outro ângulo! Tem post no blog sobre minha visita nesta mega piscina, já viram? ➡️ www.viciosdeviagem.com #Bali #TheEdge #viciosdeviagemindonesia 📸 @golden_heart
  • Só em Koh Lipe, Tailândia 🇹🇭, a gente encontra uma praia destas só pra nós ❤️❤️❤️. Roteiro completo no blog ➡️ www.viciosdeviagem.com #Thailand #Tailandia #KohLipe #viciosdeviagemtailandia
  • O por do sol em Uluwatu, #Bali, é lindo tanto do alto quanto da praia , que por sinal no fim do dia, fica uma piscina 🏊‍♀️ ! Nós experimentamos assistir das duas formas e ambas são imperdíveis! 🌅 #Indonesia #viciosdeviagemindonesia
  • Padang Padang foi cenário do filme Comer, Rezar e Amar, estrelado por Julia Roberts... ao contrário de Uluwatu, esta praia não some na maré alta e é uma das praias mais parecidas com as nossas praias brasileiras! Saudade enorme de #Bali ❤️❤️❤️ #Indonesia #PadangPadang #ViciosdeViagemIndonesia
  • Quem foi que disse que #Bali tem praias feias? A ilha tem praias lindas, como Uluwatu, Balangan, Bingin e Padang Padang (foto)... Sonho o dia em voltar nesta ilha dos sonhos ❤️! No blog o roteiro desta viagem! #Indonesia #ViciosdeViagemIndonesia
  • Durante meus dias em #Bali, fui visitar a piscina do @theedgebali , de fundo de vidro a 182 m de altura dos penhascos de Uluwatu (na foto dá pra ver as rochas láaaa embaixo) No blog tem um post detalhado de como foi conhecer esta piscina que está dando o que falar... #theedgebali #oneeighty #infinitypool
  • O roteiro de 30 dias da minha última viagem pelo Sudeste Asiático está no blog, já viram? 📸: Maya Bay, Tailândia, Nov/17 ! #asia #thailand #tailandia #mayabay #phiphi
  • Retrospectiva 2017: em abril visitamos a África do Sul, um país pra lá de incrível, com ótima gastronomia, vinhos, belas paisagens, safaris e ótimos custos! Esta é a vista do topo da Table Mountain. No blog tem uma série de posts desta trip! #africadosul #capetown #viciosdeviagemafricadosul

Me Acompanhe no Instagram