Voando Etihad Airways: Brasil – China

A Etihad é a companhia oficial dos Emirados Árabes e tem seu hub na capital do país, Abu Dhabi.
É considerada uma das melhores companhias aéreas do mundo e, recentemente, começou a operar no Brasil. Antes mesmo deles começarem a voar, comprei minha passagem com a Monções  pra Pequim, via Abu Dhabi.
Primeira Classe da Etihad - Crédito imagem: Etihad Airways

Primeira Classe da Etihad – Crédito imagem: Etihad Airways

Por incrível que pareça, foi a passagem mais econômica que encontramos e não achei nada mal voar por esta nova companhia, conhecer Abu Dhabi e, de quebra, poder voltar a Dubai, a cidade dos superlativos.
Minha experiência positiva com a Etihad começou bem antes deu viajar. Quando comprei a passagem, pedi pra agência reservar os assentos para nós, conforme eu queria. Escolhi os mesmos consultando o site do Seat Guru. Mas eis que um tempo depois, fui checar minha reserva On line, e percebi que a marcação dos assentos havia desaparecido. Infelizmente hoje em dia, muitas companhias não garantem a escolha dos assentos; garantem apenas seu direito de voar, e isto é muito ruim quando se viaja acompanhado. Tive péssima experiência com a United este ano por causa disso e se eu puder, não viajo mais com eles.
Bem, diante da situação e sem muito o que fazer, decidi me beneficiar das redes sociais e comecei a seguir a @etihadhelp pelo twitter (@carolguelber, segue lá :) . Expliquei a eles minha situação e pedi que retomassem a marcação do meu assento. E não é que fizeram na hora?! Maravilha. E por conta disso, acabei descobrindo que meu vôo havia sido alterado.
Pearl Bsuiness Class

Classe Executiva – Crédito imagem: Etihad Airways

No começo, quando a Etihad começou a vender os bilhetes, ela iria voar diariamente de São Paulo pra Abu Dhabi mas logo depois de eu já ter comprado a passagem, eles mudaram para vôos em dias alternados. O horário também mudou e isto fez com que eu tivesse que adiantar em um dia minha ida e adiar em um dia minha volta (que chato rs).
etihad
Sobre o vôo:
O vôo saiu pontualmente de Guarulhos. O avião que faz a rota é um A330. As poltronas são confortáveis, com espaço razoavelmente bom para as pernas. Todas tem tomadas. Também é possível assistir ao vôo pelas câmeras externas que passam na televisão individual. Pouco antes da hora do jantar, as comissárias nos entregam o cardápio para escolhermos as 3 opções de prato principal, que sempre são acompanhadas de salada, pão e sobremesas. Começamos a beber vinho até onde a insônia nos permitiu.
Coral Economy Class

Classe Econômica – Crédito imagem: Etihad Airways

Durante todo o vôo foram disponibilizados sanduíches e muffins deliciosos, que podiam ser consumidos à vontade. Eles ficam na parte de trás da aeronave. Estranho foi só o café da manhã. Na verdade, pelo tempo de vôo, era hora do café da manhã, mas eles serviram um almoço, com direito a arroz e frango :( O Alê preferiu comer sanduíches, mas eu mandei ver no arrozinho, pra já ir me adaptando ao novo fuso.
foto comida etihad
Em relação à parte de entretenimento, eu achei as opções um pouco fracas, quando comparadas com as da Emirates, pela qual voamos em 2010 pra Dubai e Tailândia, mas ainda assim, tem vários filmes, jogos, programas de tv e documentários, além de músicas e até leituras do Corão, afinal, estamos indo para o Oriente Médio!
A viagem passou mais rápido do que pareceu e cerca de 15 horas depois desembarcamos em Abu Dhabi. Tínhamos uma conexão de 5 horas , além do vôo pra Pequim.
O aeroporto de Abu Dhabi é pequeno e não tem grandes atrativos, mas é moderno e com wifi grátis, o que é uma constante em qualquer aeroporto do mundo hoje em dia, menos no Brasil :(
foto aeroporto Abudgabi

Lounge para fumantes – aeroporto de Abu Dhabi

O vôo de Abu Dhabi pra Pequim seguiu os mesmos padrões que o primeiro, mudando apenas o estilo da refeição, que começou a ficar mais oriental. Depois de mais de 24 horas entre vôos e conexões, desembarcamos em Pequim, meio atordoados com o vinho e o fuso horário. Veja nossa chegada em Pequim aqui
No vôo da volta, partimos de Kuala Lumpur, na Malásia, e paramos em Abu Dhabi e Dubai por 3 noites, quando então retornamos ao Brasil. No vôo da volta ao Brasil já não tinha tantas opções de refeição, sendo bem mais caidinho.
welcome abudgabi
De maneira geral, a experiência de voar Etihad foi positiva e não tenho nada a reclamar da companhia. Achei interessante também que o piloto avisa em todos os vôos, as línguas que os comissários falam para que qualquer passageiro possa se comunicar de alguma forma. E olha que não faltam opções de língua…
Como eu perdi meu celular lá na Malásia (snif) e a maioria das fotos eu havia tirado com ele, algumas fotos que ilustram este post foram gentilmente cedidas pela própria Etihad, a meu pedido e outras foram resgatadas do meu Instagram (segue lá @carolxguelber).
10
May
  1. Marcela

    Oi Carol!
    Voei de Etihad recentemente e pra dizer a verdade fiquei um pouco decepcionada… É como vc disse, não posso dizer que foi ruim, mas foi o piorzinho dos voos internacionais que eu já fiz até hoje!
    Nos voos em que as poltronas eram 2-4-2 (ficamos sozinhos na de 2)o espaço era tão pequeno que em todas as refeições as comissárias pediam para retornar a poltrona para a posição vertical, senão as mesinhas não abriam! (Nunca vi isso na minha vida!)Por falar em serviço de bordo, em 2 dos 4 voos a nossa escolha de comida havia acabado e só restava uma opção do cardápio (ou seja, não tivemos escolha). No início do segundo voo da volta, distribuíram o cardápio de jantar, passou um tempo recolheram e entregaram o de café da manhã (como era madrugada, acho que se confundiram com os horários. Vários passageiros reclamaram que já havia sido servido café da manhã no voo anterior, mas ficou por isso mesmo. Armadilhas do fuso horário!!). Pedi capuccino, a comissária disse que tinha acabado no carrinho dela mas que traria dentro de alguns minutos… to esperando até agora! Rsrs! No segundo serviço de bordo desse mesmo voo acabaram os refrigerantes.
    Sobre o entretenimento tb achei que ficou a desejar. A maioria dos filmes eram bem antigos, quase nenhum com opção de legenda em português, e poucos com legenda em inglês. Muitos tinham opção de áudio em inglês, mas não de legenda.
    Conclusão: eu voaria Etihad de novo? Siiiimmm!!!! Principalmente se os preços continuarem tão compensadores! Apesar de tudo, não foram coisas que incomodaram tanto, até porque nós não temos muita frescura. E o mais importante de tudo pra mim é a segurança do voo, e quanto a isso não tenho do que reclamar!
    Mas está beeem longe de ser uma das melhores cias aéreas do mundo!

    Responder
    • Nossa, quanta coisinhas chata ne?! Que azar! Mas e como você falou, também não tenho frescuras e voaria sempre com eles, se o preço for bom. Ha trechos que a diferença entre eles e a Emirates e de 1000 reais. Bjs

      Responder
  2. Legal Caroline

    Já adicionei seu post lá nas info do meu post.
    Está muito bom este fly report.
    @GusBelli

    Responder
  3. Felipe Archetti

    o problema de ir de Ethiad ou Emirates é que precisa tirar visto de transito pros Emirados Árabes, nao? A Air China e outras que fazem conexao na Europa parecem boa opçao também

    Responder
    • Sim, Felipe, mas no meu caso, eu queria propositalmente ficar uns dias nos Emirados nas duas vezes que fui e quero ainda voltar. Mas tem opções ate pela Europa, que não precisa de vistos. Abraços

      Responder
  4. […] Dia 1 e 2 – vôo Guarulhos – Abu Dhabi – Bangkok…. voando Etihad (leia sobre como é voar pela Etihad aqui). […]

    Responder