África do Sul: o que fazer na Cidade do Cabo

A Cidade do Cabo (Cape Town) é um lugar apaixonante… Mesmo sendo a segunda maior cidade da África do Sul, atrás apenas de Joanesburgo, ela tem um charme de cidade de interior , com praias lindas, ótima gastronomia, bares, lojas e de quebra, uma cadeia de montanhas magnífica como pano de fundo, camada 12 Apóstolos, o Lion´s Head, uma montanha que tem formato de cabeça de leão (embora eu não consegui ver isso) e a Table Mountain, uma das recentes  Maravilhas da Natureza, como seu principal cartão-postal!

O que fazer na Cidade do Cabo

Table Mountain

O trânsito é organizado, as ruas são limpas e arborizadas, a vibe é ótima e o povo respira atividades físicas…exercitar-se aqui é quase uma religião! Passamos 3 dias e 4 noites por lá e mostro um pouco neste post o que fazer na Cidade do Cabo!

Leia também: Roteiro de viagem: 7 dias pela África do Sul

Table Mountain

A Montanha da Mesa é uma maravilha e rouba a cena da cidade, com um visual estonteante tanto pra quem está em baixo, quanto pra quem está no seu topo. Foi eleita recentemente como uma das 7 Maravilhas da Natureza e não é à toa, afinal, é linda!

O que fazer na Cidade do Cabo

Table Mountain vista da estrada para Signal Hill

O topo da montanha é acessível por um Cable Car e custa R 255,00 ida e volta. Há opções de tickets só de ida ou até mesmo, para os mais aventureiros, fazer uma trilha até o topo. Lá em cima, dá pra caminhar e ver toda a Cidade do Cabo, de vários ângulos.

O que fazer na Cidade do Cabo 3

Cable Car para subir pra Tabe Mountain

A Table Mountain costuma fechar quando as condições climáticas não estão favoráveis, aliás, em dias nublados, nem adianta subir pois não dá pra ver nada! A dica é ir direto pra lá quando o tempo tiver aberto pra garantir. Nós pegamos 3 dias de muito sol e calor nos nossos dias lá, sem nenhuma nuvem no céu e no primeiro dia já fomos pra lá, mas quando chegamos, por volta das 10h, a fila estava enooooorme, o que nos fez desistir e voltar no dia seguinte.

O que fazer na Cidade do Cabo

Filas e mais filas pra subir a Table Mountain… chegue cedo!

Dá pra comprar o ingresso pela internet, pelo site www.tablemountain.co.za, ou simplesmente fazer uma reserva válida por 24 horas e, assim que chegar na bilheteria, retirar o ticket sem fila. Usamos esta última opção para o dia seguinte, chegamos lá antes das 9h e esperamos só uns 30 minutos na fila pra entrar.

O que fazer na Cidade do Cabo 5

Vista da Cidade do Cabo a partir da Table Mountain

O que fazer na Cidade do Cabo

Outra dica importante é: se você for  de carro, deixe no pé da montanha e suba até a bilheteria de taxi (30 a 40 rands), pois é muito difícil estacionar o carro lá em cima.

Waterfront

O Waterfront é uma das áreas mais centrais da Cidade do Cabo e é uma enorme área de lazer, com shoppings, hotéis, bares, restaurantes, casas de câmbio e outras atrações, como uma roda gigante e até um aquário!

O que fazer na Cidade do Cabo

Waterfront

O que fazer na Cidade do Cabo

Waterfront com Table Mountain de pano de fundo!

É um ótimo lugar para comprar umas lembrancinhas e para almoçar ou jantar…No dia que estivemos por lá, aproveitamos para almoçarmos no Quay Four, um restaurante bem despojado com uma ótima atmosfera, boa comida e bons preços, o que não é um mérito só deste restaurante, pois come-se bem  e barato por toda Cidade do Cabo.

O que fazer na Cidade do Cabo

Clima delicioso de Waterfront…

Pedimos lulas grelhadas , que estavam derretendo, uma salada grega deliciosa e depois, um steak enorme, que dividimos porque não estávamos mais com tanta fome, além e várias cervejas…

O que fazer na Cidade do Cabo

O que fazer na Cidade do Cabo

O que fazer na Cidade do Cabo

Camps Bay

Um dos bairros mais lindos e descolados de Cape Town, Camps Bay tem um clima todo californiano… A rua principal , de frente para uma bela praia de águas calmas, geladas e de areia fina e branca, é cheia lojinhas, cafés charmosos, bares e restaurantes perfeitos para curtir o pôr do sol! Nós visitamos a área 2 vezes mas passamos por lá muitas outras… Uma das vezes fomos curtir o pôr do sol e depois, jantamos no Paranga, um restaurante super charmosinho, com ótima comida!

O que fazer na Cidade do Cabo

Camps Bay, clima californiano em Cape Town

O que fazer na Cidade do Cabo

Entardecer em Camps Bay

IMG_9222

Os 12 Apóstolos reinando em Camps Bay

O que fazer na Cidade do Cabo

POr do Sol em Camps Bay…espetáculo!

Padimos tartar de atum de entrada, lulas grelhadas de prato principal e, de sobremesa, um mixto de fondant e brownies de chocolate, sorvete de café e marshmellows. Estava superb! Pra acompanhar, vinho branco sul-africano! O único problema que achei dos vinhos brancos em todos os restaurantes que fui foi a temperatura. Eles não são servidos tão gelados como deveriam (ou como eu gostaria) e a gente acaba tendo que colocar umas pedras de gelo na taça!

Green Point, Sea Point e Clifton

Green Point

Green Point é um bairro muito bem localizado, relativamente próximo do Waterfront, que tem um calçadão de frente pra praia onde as pessoas costumam caminhar e alguns bares e restaurantes de frente pra Orla. Um deles, o Bar e Restaurante Sótano, nós fomos num dia à tarde, depois de voltamos de Hout Bay, e adorei! Embora o serviço seja um pouco demorado e confuso, as comidinhas estavam ótimas !

Mas o bairro em si achei pouco movimentado, acho que eu não teria gostado se tivesse me hospedado aqui.

Sea Point

Este é um dos maiores bairros da cidade e tem de tudo a curtos passos. É uma área tranquila, cheia de mercados, restaurantes, lojas, etc… Foi neste bairro que resolvi me hospedar, por indicação da Dri Setti e amei! Nós ficamos no New Kings Hotel, um hotel 4 estrelas novinho, com ótimo café da manhã, wifi e estacionamento free, com uma vista linda do Lion´s Head! Recomendo tanto o bairro quanto o hotel!

Saímos à noite um dia no bairro, para comer tapas no La Bohème Bistro & Wine Bar e estava tudo delicioso! recomendo…Do lado também tem um restaurante grego chamado Mykonos que pareceu bem agradável! Do nosso hotel a estes restaurantes era uma caminhada boa , então fomos de carro.

Clifton

Nós só passamos por Clifton, mas pra quem procura praia, esta é uma segunda opção depois de Camps Bay, com águas claras e áreas brancas… Como era difícil estacionar o carro, a gente acabou não descendo pra praia e nem tirando fotos da área, mas fica a dica para quem quiser dar uma passeada por lá!

 

City Bowl – Long Street e Bo-Kaap

Long Street é a principal rua de comércio do centro da cidade, o City Bowl. De dia, dá pra passear pela área e visitar suas várias lojinhas de souvenirs e o mercado de artesanatos GreenMarket, localizado na esquina da Shortmarker com a Burger St.

Já à noite, as lojas dão lugares aos muitos bares da área, assim como da rua paralela Bree Street. Nós visitamos a área tanto de dia quanto de noite, mas confesso que frustrei um pouco, pois os comerciantes não negociavam muito e achei as coisas um pouco caras…Quanto aos bares, um pouco vazios pra não dizer caídos. Chegamos a tomar umas cervejas no SGT Pepper, e depois, fomos conhecer o Tjing Tjing Bar, que já teve fama de um dos melhores bares da cidade pela Condé Nast Traveller, mas quando chegamos lá não achamos ninguém! Fomos embora irritados naquele dia!

O que fazer na Cidade do Cabo

Long Street

Bo-Kaap é o bairro da comunidade muçulmana de Cape Town e é famoso por suas casinhas todas coloridas e só. Também é um dos lugares pra quem gosta de comer comida malaia.

O que fazer na Cidade do Cabo

O colorido de Bo-Kaap

O que fazer na Cidade do Cabo

O que fazer na Cidade do Cabo

Lion´s Head e Signal Hill

Estas duas montanhas despontam no horizonte da Cidade do Cabo. Muita gente faz trilhas até o topo do Lion´s Head, mas eu preferi mesmo só vê-lo de longe. Já o Signal Hill é facilmente acessível e carro e de lá você tem uma perfeita visão das praias, da Table Mountain e do pôr do sol no oceano!

Passeios a partir da Cidade do Cabo

Hout Bay

Esta pequena baía fica apenas a 15 minutos de carro do bairro de Camps Bay e tem uma paisagem deslumbrante! Da estrada já é possível avistar a beleza do lugar…A praia é super clarinha e tem como pano de fundo montanhas avermelhadas que me fizeram lembrar o Mar Vermelho…A areia é tão branca e fina que parece talco e invade as ruas asfaltadas! As focas são as moradoras mais ilustres dali…Segundo um amigo meu, o Rafael Pires, que morou na região, é possível pegar um barco ali e visitar uma ilha repleta de focas!

IMG_9143

IMG_9148

IMG_9152

O principal restaurante ali é o Marine´s Wharf. A fila para o fish & chips no térreo do restaurante estava tão grande que resolvi experimentar.

IMG_9147

Há umas barraquinhas vendendo artesanatos, mas nos finais de semana funciona um mercado chamado Bay Harbour Market. Não consegui conferir porque estávamos lá em dia de semana.

Na volta a Cape Town, dá pra visitar o pequeno vilarejo de Llandudno, com uma praia linda que se vê de cima da estrada! Nós não conseguimos vaga para estacionar o carro de tão pequeno que é o lugar e tivemos que dar meia volta!

IMG_9174

Boulders Beach e colônia de pinguins africanos

Dedique um dia inteiro a este passeio…Deixamos Cape Town por volta das 9h e fomos sentido a Hout Bay, onde logo depois pegamos a Chapman´s Peak Drive, uma estrada cênica linda, que vai beirando o mar em boa parte…A estrada é paga (R 42,00). Não paramos em Hout Bay porque já a tínhamos visitado no dia anterior, mas seria a primeira parada do dia!

IMG_9179

IMG_9178

No caminho, paramos na Boulder´s Beach, em Simon´s Town, onde está uma colônia de pinguins africanos…Eram tantos! Para acessar a passarela de visualização dos pinguins tem que pagar R 70,00, mas vale muito a pena, pois não é em qualquer lugar do mundo que você vai ver estes bichos tão à vontade na natureza! E ainda tinha vários com filhotes, muito fofo! O ingresso ainda dá direito a acessar uma praia linda!

IMG_9309

IMG_9300

IMG_9307

Não é possível pisar na areia, todo o acesso se dá por estas passarelas suspensas. E a tampa da lente da minha câmera resolveu cair justamente na areia, quase na cabeça de um pinguim Tive que pedir ajuda do staff pra resgatá-la rs

IMG_9299

E na volta, foi também em Simon´s Town que paramos para almoçar, no restaurante Bertha´s, de frente pro portinho…a comida estava só OK, mas o ambiente era muito gostoso!

IMG_9379

IMG_9280

Cabo da Boa Esperança

Descoberto em 1488 pelo navegador português Bartolomeu Dias e originalmente chamado de Cabo das Tormentas devido aos marinheiros o terem avistado após dias de fortes tempestades em alto mar, o Cabo da Boa Esperança foi considerado por muitos anos como sendo o ponto mais extremo do continente africano, onde os oceanos Atlântico e Índico se encontravam, mas hoje sabe-se que este título pertence ao Cabo das Agulhas.

IMG_9368

O local é um parque nacional e reúne praias, trilhas e um farol histórico com um bela vista, um restaurante e nada mais! A visita vale muito mais a a pena, a meu ver, pelo que representa historicamente o local, pois em termos de belezas naturais, a Cidade do Cabo ganha de 10, o que não valeria o deslocamento.

IMG_9373

No caminho pro Cabo da Boa Esperança avistamos muitos babuínos! Os babuínos são perigosos e atraídos por comidas, logo não dá pra dar bobeira! Há muitas placas alertando sobre a presença de babuínos (baboons, em inglês) na estrada!

IMG_9325

Na chegada ao Cabo da Boa Esperança, pagamos o ingresso (R 135,00) para acessar o parque nacional e seguimos para o Cape Point, onde estão restaurantes, lojinhas e o funicular que leva até o farol, ao custo de R 65,00.  A vista lá de cima é bonita, mas não fosse pela importância histórica do local, não acho que valeria andar tanto, afinal, são quase 2 horas de carro desde Cape Town e mais 2h pra voltar!

IMG_9363

IMG_9359

Stellenbosh e Franchkoek

Ótimas opções de passeio bate – volta, estas duas cidades vinícolas da África do Sul ficam a uns 30 minutos de carro da Cidade do Cabo. EU visitei Stellenbosh numa tarde, na volta do meu safari em Inverdoorn e adorei o clima desta cidade universitária fundada por holandeses, considerada a segunda mais mais antiga da África do Sul.

IMG_0180

IMG_0170

Em Stellenbosh, almoçamos no Basic Bistro e aproveitamos para experimentar o tradicional Malva Pudding, sobremesa típica da África do Sul e que se assemelha a um petit gateau!IMG_0182

Onde ficar na Cidade do Cabo

Adorei e recomendo o Bairro de Sea Point, que tem tudo ! O  New Kings Hotel foi uma ótima escolha também!

Como se locomover

Carro é a melhor opção pra se locomover pela Cidade do Cabo, porque provavelmente você vai querer ir pra Cabo da Boa Esperança e outros lugares nas redondezas, no entanto Uber também pode ser uma ótima opção se você não for sair da cidade e até mesmo aqueles ônibus Hop on Hop Off podem servir. Não conte com transporte público, que é bem deficiente por lá!

O que fazer na Cidade do Cabo

Farol histórico no Cabo da Boa Esperança

Segurança

Apesar da Cidade do Cabo estar na lista de uma das cidades mais violentas no mundo, me senti super segura em todos os lugares, até mesmo no centrão da cidade, que sempre estava policiada. Mas é claro que só andei nas áreas mais turísticas, como todo mundo faz!

Leia também:

Roteiro de viagem: 7 dias pela África do Sul

África do Sul: o que fazer em Joanesburgo em algumas horas

21
May

África do Sul: o que fazer em Joanesburgo em algumas horas

Joanesburgo (Johannesburg), para os íntimos Jo´burg ou Jozi, é a maior e mais mais populosa cidade da África do Sul, com seus quase 6 milhões de habitantes. Foi nela que  ouro foi descoberto, no final do século XIX e, ironias à do destino, é uma cidade onde a desigualdade social é gritante e onde os níveis de violência estão entre os mais altos do mundo, embora perca para sua quase vizinha Cidade do Cabo (Cape Town) e várias capitais brasileiras.

IMG_2018

Leia nosso roteiro de viagem: Roteiro de viagem: 7 dias pela África do Sul

Mesmo com tantos problemas sociais , Jo´burg vem se reinventando e prosperando a cada dia, desde que o país sediou a Copa do Mundo em 2010. Muitos bairros estão sendo revitalizados, como é o caso de Newtown e Maboneng e abrigam mercados locais, bares, clubes e restaurantes…É uma cidade receptiva, de povo acolhedor, apesar de seus problemas…

Infelizmente fiquei muito pouco por lá, apenas 1,5 dias, que se formos analisar criticamente, resumiram-se a apenas algumas horas úteis de passeio, o que me fez pensar que eu deveria cortar a cidade deste meu roteiro de 7 dias pelo país e ir direto pro Kruger Park, deixando-a para uma próxima oportunidade, quando eu tivesse mais tempo disponível e pudesse programar ao menos 2 dias inteiros (3 noites) para vivenciá-la sem pressa e, principalmente, conhecer o Soweto, que era uma das coisas que eu mais queria ter feito, mas que infelizmente não deu tempo :(

IMG_2016

Pra dificultar, ela não é o tipo de cidade onde as atrações se concentram próximas umas das outras; pelo contrário, elas estão espalhadas e o deslocamento entre elas por si só já leva tempo! Sobre o tema violência, nos deslocávamos somente de Uber, que é super seguro, e visitamos bairros bem tranquilos de se visitar por conta própria, sem grandes riscos!

O que fazer em Joanesburgo em 1,5 dias

Chegamos por volta das 13h no aeroporto e os trâmites de imigração e retirada de bagagem foram super rápidos. O que demorou mesmo foi pra trocar dinheiro, pra tentar comprar um chip de celular e pra pegar um Uber, pois não sei porquê, estava demorando mais de 15 minutos.

Fomos direito pro nosso hotel (leia mais abaixo sobre nossa hospedagem) e depois que nos acomodamos, fomos direto pro Nelson Mandela Square, um complexo de lojas e restaurantes ao lado do Sandton City, o maior shopping da África. Isso já era por volta das 18h e estava quase anoitecendo…

o que fazer em Joanesburgo

o que fazer em Joanesburgo 1

Estátua de Nelson Mandela

o que fazer em Joanesburgo

Demos uma olhada rápida no shopping e escolhemos o Big Mouth Sushi & Grill pra jantar.

o que fazer em Joanesburgo

Big Mouth

o que fazer em Joanesburgo

Fachada do restaurante Big Mouth, no Nelson Mandela Square

No Big Mouth comemos carnes maravilhosas, um excelente tinto sul-africano a um preço super em conta! Foi uma das melhores carnes que já comi na minha vida! O filé era tão suculento que derretia na boca! A conta ficou em cerca de R 600,00, sendo 2 pratos de carnes, 1 água grande importada e ¼ litro de vinho tinto, já com impostos e gorjetas…preço de um prato no Rubayat, em São Paulo. O ambiente também era um chic informal e achei super agradável! Adorei e super recomendo!

Foi só o que deu pra fazer naquele dia, pois as lojas fechavam super cedo!  Voltamos pro hotel descansar

Segundo e último dia

Apartheid Museum

No nosso segundo e último dia na cidade, pegamos um Uber no nosso hotel e fomos direto ao Museu do Apartheid, que conta a história do movimento mais famoso da África do sul e a luta de Mandela contra o preconceito contra a raça negra.  O museu tem conteúdo para horas e horas, tanto que eles falam que a visita toda dura de 2 a 2,5 horas, mas no nosso caso, ficamos cerca de 1 hora apenas, pois queria muito conhecer alguns bairros da cidade e não podia perder tempo.

o que fazer em Joanesburgo 5

Fachada do Museu do Apartheid

A entrada do museu custa R 80,00 por adulto. É proibido tirar fotos lá dentro. O museu não conta com wifi, mas tem um restaurante na saída que tem e o atendente, super simpático por sinal, me deu a senha para eu pedir um Uber rs. Aliás, era assim que eu fiz em Joanesburgo: como eu não tinha ainda comprado o chip de celular da Vodacom, vindo a fazê-lo só à noite, no aeroporto, eu sempre pedia a senha de wifi onde eu estava e chamava o uber!

o que fazer em Joanesburgo 6

Museu do Apartheid

1 First – The Sheds

Quem visita Joanesburgo num sábado , com foi nosso caso, não pode deixar de conhecer dois mercados super legais. 1 Fox – The Sheds e o The Neighbourgoods Market , ambos de comidas e bebidas e um pouco de artesanato.

o que fazer em Joanesburgo 7

1 Fox Market Sheds

O The Sheds, na verdade, se destaca pela Mad Giant, uma grande cervejaria que produz 6 tipos de cervejas artesanais e ainda abriga um restaurante em se interior, além de um pátio enorme que lembra os biergartens alemães.

Mas também há outras barraquinhas de comidas no galpão principal e algumas poucas lojinhas de artesanato.

o que fazer em Joanesburgo 8

o que fazer em Joanesburgo 9

O The Sheds fica no número 1 da Fox Street, no centro da cidade, perto do bairro de Newtown.

Neighbourgoods Market

Outro mercado que amei demais e funciona também aos sábados é o Neighbourgoods Market. São dois andares sendo que no primeiro há uma variedade enorme de comidas de todas as partes do mundo, além de drinks, sobremesas, etc e na parte de cima, há um grande terraço com um palco central onde músicos se apresentam enquanto os espectadores apreciam bebidas no bar que tem ali. Há também pequenas bancas vendendo artesanatos locais.

 

o que fazer em Joanesburgo

Rooftop do Neighbourgoods Market..som ao vivo e muita gente!

o que fazer em Joanesburgo 10

Interior do Neighbourgoods – mesas compartilhadas

Experimentei o sanduíche de carne argentina da barraca Ché com queijo mussarela derretida e molho chimichurri (R80,00). Estava muito bom!

O mercado está localizado na 78 Juta Street, no bairro de Braamfontein, no centro da cidade e vale super a pena! Um ótimo jeito de adentrar um pouco na cultura local!

Maboneng

Entre minha visita ao The Sherds e ao Neighbourgoods Market, visitei o descolado bairro de Maboneng, cheio de cafés e pequenos restaurantes, alguns grafites e artistas de rua que expunham suas peças coloridas nas calçadas para encher os olhos dos turistas.

o que fazer em Joanesburgo

Arte em Maboneng

Ali está o Arts on Main, um mercado de comidas e galerias de arte, mas que só abre aos domingos, então perdi de conhecê-lo!

Aproveitamos o calor que fazia para tomar uma cerveja no Ché, um restaurante lindinho de carne argentina com mesinhas na calçada (o mesmo onde comi o sanduíche no Neighbourgoods Market).

o que fazer em Joanesburgo 11

Cafés em Maboneng

IMG_8827

Newtown

Este é um bairro que tinha ouvido falar que estava em revitalização e valia a visita, mas pedi o motorista do Uber para passar por lá no caminho pra Maboneng e não gostei muito do que vi. A rua principal é apenas um aglomerado de lojas populares e segundo o motorista, não é uma área para circular a pé, mas confesso que fiquei encabulada…

Já era perto das 15h e precisávamos voltar pro hotel pegar nossas malas e seguir para o aeroporto, portanto isso foi tudo que conseguimos conhecer em Jo´burg! Com uma dia extra eu iria ao Soweto e exploraria outras regiões da cidade…

Hospedagem – Onde ficar em Joanesburgo

O bairro de Sandton , a meu ver, é uma das melhores áreas da cidade pra se hospedar. Procure ficar o mais próximo possível da estação do Gautrain ou Nelson Mandela Square que você está bem servido, podendo circular por lojas e restaurantes a poucos metros a pé. O hotel Radisson Blu Gautrain fica logo em frente! É nesta área também que está o  Sandton City, o maior shopping da África.

o que fazer em Joanesburgo

Os quartos…

Nós ficamos neste bairro, no Sandton Leopard Tree Lodge, uma guesthouse liiindaaaaa, com um ótimo café da manhã , super confortável e cujo dono, um italiano gentil de nome Alan, fazia de tudo para deixar a gente super à vontade. Nos ajudou com as programações, cotou preços de guias e taxistas privados, nos disse onde devíamos ir ou não sozinhos, enfim, foi um amor!

o que fazer em Joanesburgo 13

Um charme de guesthouse!

O hotel era levemente afastado desta área comercial e localizava-se numa área residencial super tranquila, com segurança na entrada, enfim, uma área bem agradável! Virando a esquina tinha um posto de gasolina com supermercado! Depois que tinha reservado que me dei conta de que ele ficava um pouco longe pra circular a pé e já não dava mais pra cancelar sem custos, mas ainda bem que não cancelei porque o hotel era um charme e o Uber pra Sandton City ou Nelson Mandela Square não custava nem R$ 7,00 e dava menos de 5 minutos. Recomendo demais!

Como ir e vir do Aeroporto

Como mencionei acima, na chegada a Joanesburgo, optamos pelo Uber que, pelas minhas contas ficaria quase o mesmo preço do Gautrain, já que estávamos em 2 pessoas. O valor foi de R 424 (aproximadamente R$ 106,00 e nos deixou na porta do nosso hotel em Sandton).

o que fazer em Joanesburgo 15

Tickets do Gautrain, o trem rápido que liga o aeroporto ao centro de Jo´burg

Já pra voltar, eu queria testar o Gautrain, o trem rápido que liga Sandton e outras áreas da cidade ao aeroporto e vice versa e que, segundo informações, foi construído para a Copa do Mundo (há quem diga que o projeto era bem anterior à Copa).

Na volta pagamos R 340,00 (cerca de 85,00 Reais), + R 59,00 (R$ 15,00) de Uber do nosso hotel até a estação, logo achei que não compensa tanto usar o Gautrain se você estiver em 2 pessoas. Se tiver em 3 ou mais aí que não compensa mesmo. A vantagem dele é sua rapidez, já que o trajeto entre Sandton e o aeroporto e vice-versa demoram cerca de 15 minutos.

Locomovendo-se por Joanesburgo

Durante meu 1,5 dias em Joanesburgo, usei e abusei do Uber. É rápido, fácil e seguro! O deslocamento mais caro que fiz foi entre o aeroporto e o nosso hotel e depois do hotel para o Museu do Apartheid. Como eu estava sem chip de celular, eu sempre procurava algum lugar que tivesse wifi e pedia a senha para que eu pudesse chamar um Uber. Todo mundo me ajudou e não tive nenhum problema. Geralmente o motorista te liga para confirmar onde você está, logo é ideal que se tenha o chip. Meu celular acabou funcionando pra receber as ligações, mas não quero nem ver a conta!

IMG_2062

Outra maneira de circular de uma forma barata é nos ônibus Hop on Hop Off, da empresa Big Bus Tours. Eles percorrem alguns principais pontos da cidade, como Museu do Apartheid, Carlton Hill, Nelson Mandela Square . O preço para 24 horas custa R 190,00. Há também uma linha que vai até o Soweto, mas nesta o desembolso é de R 470,00. Há também opções de 2 dias, custando R 290,00 e R 570,00, respectivamente (preços em Abril/17).

Há quem prefira contratar um guia ou passeio nas muitas agências mas eu achei bem salgados os preços e preferi fazer por nossa conta usando apenas o Uber. O dono do nosso hotel também chegou a negociar um táxi pra gente pra ir no Soweto e Museu do Apartheid por R 1500,00, mas preferi conhecer os bairros da cidade a ir só no Soweto.

Valeu a pena ficar 1,5 dias em Joanesburgo?

Olha, eu sou aquele tipo de pessoa que gosto de ir em tudo, de conhecer tudo, mesmo quando falam que o lugar é ruim ou não vale a pena! Muita gente pula Joanesburgo de um roteiro pela África do Sul, concentrando-se apenas em Cidade de Cabo, Kruger Park e outras cidades mais atraentes ao turismo. Eu acho que quando se tem bastante tempo no país, vale sim a pena incluir a cidade no roteiro, mas no meu caso, eu só tinha  1 semana e achei que não valeu a pena este 1,5 dias em Joanesburgo, que como eu disse, acabou se transformando em apenas algumas horas, já que se perde grande tempo com deslocamentos e espera em aeroportos , check ins e check outs, etc…Isso a gente acaba nunca levando em consideração no planejamento de uma viagem. Considerando apenas os 7 dias que eu tinha, se fosse hoje, eu iria pro Kruger Park e Cidade do Cabo e deixaria Joanesburgo pra quando eu tivesse mais tempo no roteiro. Mas pra quem tem mais dias disponíveis, vale ficar uns 2 dias inteiros e conhecer outras áreas, como o Soweto, o qual não tive tempo de ir.

 

Leia também: Roteiro de viagem: 7 dias pela África do Sul

07
May
Página 1 de 18212345